O CANAL DE NOTÍCIAS DO PORTAL CATALÃO
www.catalaonoticias.com.br
categorias
    • ENQUETE
      Você é a favor ou contra o cancelamento do horário de verão?
      Selecione uma op��o abaixo.
      A favor
      Contra
  • 13 de Ago / 2019 - Brasil
    1ª Marcha das Mulheres Indígenas
    Mulheres de várias etnias e aldeias realizam protestos pela saúde e direitos indígenas. Um dos atos, que aconteceu nesta terça-feira, foi na Esplanada dos Ministérios.

    Marcha organizada pela Apib (Articulação dos Povos Indígenas do Brasil), reuniu indiás de aldeias dos estados do Amazonas, Acre, Pará, Roraima e Mato Grosso do Sul e ainda de outros países da América do Sul.   

    Mais de 1.500 pessoas estiveram presentes na marcha, organizada pela Apib (foto: Reprodução Folha de São Paulo). 

    O ato fez parte da 1ª Marcha das Mulheres Indígenas, cujo mote é "Território: nosso corpo, nosso espírito". A Polícia Militar estimou em torno de 1.500 pessoas na marcha. Já os organizadores falam em 2.000. Não houve confusão. 

    Para financiar a viagem dos indígenas para a capital federal, foi feita uma vaquinha online que arrecadou cerca de R$ 50 mil. A marcha acontece durante o Fórum Nacional de Mulheres Indígenas, de 9 a 14 de agosto. 


    1ª Marcha das Mulheres Indígenas (Foto Reprodução Instagram).


    A ocupação do prédio do Ministério da Saúde nesta segunda-feira (12), foi outra ação das indígenas no âmbito da marcha. O alvo foi a Sesai (Secretaria Especial de Saúde Indígena). Elas são contra a municipalização da saúde indígena e a chefe da secretaria, Silvia Silvia Waiãpi, militar e indígena. 

    O governo Bolsonaro autorizou que a For
    ça Nacional fosse acionada para realizar a segurança da Esplanada e da Praça dos Três Poderes. 
    Em declaração para a Folha de São Paulo, a índia Tabajara Luisa Canuto (60), disse que é preciso respeitar os território indígenas, "Precisamos garantir que nossos territórios sejam respeitados. Estão invadindo nossas matas, matando rios, evenenado terras". 

    Patrícia Kamayura, do Xingu (32), disse que a marcha das mulheres é importante para mostrar que elas podem lutar lado a lado com os homens na defesa dos direitos indígenas, "Viemos reivindicar o que está na Constituição e é nosso por direito".

    Nesta terça-feira as indígenas saíram da Funarte por volta das 9hrs e seguiram até a Esplanada do Ministérios. A organização estima a participação de mais de 300 etnias no ato, que se reuniu no fim da manhã a um protesto contra o contingenciamento de verbas para a educação. 


    Informações: Jornal de Brasília / Folha de São Paulo. 



    0
    Comentarios
PORTAL CATALÃO INTERNET SERVICE LTDA
20 de Agosto, 1882, sala 1 e 2, Centro - Catalão - GO
(64) 3411-0748
e-mails
equipe
João Luiz Ribeiro, Bruno Felício, Jefferson Machado, Vinícius Ramos, Sibylle Machado, Laisse Calaça, Juliana Ribeiro.
SUBIR PÁGINA