O CANAL DE NOTÍCIAS DO PORTAL CATALÃO
www.catalaonoticias.com.br
categorias
    • ENQUETE
      Você é a favor ou contra o cancelamento do horário de verão?
      Selecione uma op��o abaixo.
      A favor
      Contra
  • 27 de Jun / 2019 - Brasil
    Comissão de Anistia adia votação de pedido de indenização de Dilma
    Segundo a ex-presidente, pedido de indenização foi motivado por ela ter sido perseguida política durante a ditadura
    A Comissão da Anistia do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos decidiu adiar a decisão sobre o pedido de indenização feito pela ex-presidente Dilma Rousseff por perseguição política, que ela teria sofrido durante a ditadura militar. O adiamento se deu após a conselheira relatora do processo pedir que ele fosse retirado de pauta.

    Comissão de Anistia adia votação de pedido de indenização de Dilma (Foto: Divulgação)

    Ela alegou que não teve tempo suficiente para analisar a solicitação de Dilma, a qual definiu como “muito complexa”. A petista pede cerca de R$ 10.7 mil mensais ao estado à título de reparação, por ter sido impedida de retomar o curso de economia na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) após ser posta em liberdade em 1972.

    Segundo Dilma, isso a obrigou a prestar um novo vestibular dois anos depois, desta vez para a faculdade de Economia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRS).

    Antes de concluir o curso, a ex-presidente começou a trabalhar na fundação de economia e estatística do estado. Ela afirma no requerimento que passou, então, a ser pressionada pela direção da instituição para se demitir do cargo, sendo o desligamento uma exigência do Serviço Nacional de Informações, um órgão de inteligência da ditadura.

    A petista também pede que o período em que ficou presa, de 1970 a 1979 seja contado no cálculo da aposentadoria pelo INSS.

    Decisão é de Damares

    A comissão da anistia é composta por 27 conselheiros e tem caráter apenas consultivo. A decisão final sobre a concessão ou não das indenizações cabe à ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves. Desde que assumiu a pasta, ela já afirmou ter interesse em rever reparações dadas nos últimos anos.

    Para a ex-presidente, a possibilidade de a comissão barrar o pedido é perseguição política. Segundo ela, todo o dinheiro que recebeu das comissões estaduais foi doado ao grupo Tortura Nunca Mais.

    Fonte: Jovem Pan News

    0
    Comentarios
PORTAL CATALÃO INTERNET SERVICE LTDA
20 de Agosto, 1882, sala 1 e 2, Centro - Catalão - GO
(64) 3411-0748
e-mails
equipe
João Luiz Ribeiro, Bruno Felício, Jefferson Machado, Vinícius Ramos, Sibylle Machado, Laisse Calaça, Juliana Ribeiro.
SUBIR PÁGINA