O CANAL DE NOTÍCIAS DO PORTAL CATALÃO
www.catalaonoticias.com.br
categorias
    • ENQUETE
      Você é a favor ou contra o cancelamento do horário de verão?
      Selecione uma op��o abaixo.
      A favor
      Contra
  • 05 de Dez / 2014 - Cidade
    O fotografo é o historiador que conta a vida através de imagens
    Tavares e Silvestre. Dois grandes nomes do mundo da fotografia, relatam um pouco de suas histórias, do trabalho e da arte que desenvolvem.
    João Tavares e Fabian Silvestre construíram uma sólida carreira ao longo de 4 anos, atuando no mercado goniano e tendo trabalhos reconhecidos em outros estados do Brasil. João Tavares é formado em Fonoaudiologia e em fotografia e imagem. Conheceu seu sócio Fabian Silvestre na faculdade. Ambos são especializados em fotografias para books de grávidas, de bebês, estilo New Born e Still, de família, de casamento, fotografias de arquitetura, para exposições. Já participaram de exposições individuais em algumas capitais do Brasil e enfatizam que a fotografia é mais que um trabalho é um hobby.

    Como vocês se tornaram fotógrafos e o que os motivaram a optar pela profissão?

    João Tavares: Eu tenho outra formação profissional e durante algum tempo tentei atuar no ramo. Trabalhei durante um tempo na fonoaudiologia em uma UTI néonatal. É um clima de trabalho muito sofrido. Então optei em fazer o curso de fotografia por ter saudade dos bancos de colégios, faculdade e principalmente para me distrair. Nunca havia pensado em ser fotografo ou abrir um estúdio. No final do curso, conheci o Fabian e percebi que ele tinha vários dons e manuseava muito bem fotografias. A partir dali decidimos nos unir e dar vida à Tavares & Silvestre.

    Em Goiânia, não tínhamos um estúdio grande mas já realizávamos alguns trabalhos, foi quando surgiu a ideia de nos mudarmos para Catalão. Aqui, ainda vim exercendo a profissão de fonoaudiólogo e só depois de algum tempo montamos novamente o estúdio Tavares&Silvestre de forma modesta e sem muita divulgação. De lá para cá, estamos investindo em equipamentos, crescendo e conquistando mais clientes.

    O que a fotografia significa além do cenário e do clic?

    João: É história... é arte pura. Sem perceber, enquanto fotografamos estamos contando um pedacinho das nossas vidas. É a vida nua e crua contada com imagens. Mesmo as grandes produções, fazem parte do contexto da história de alguém, retratam uma personalidade, um comportamento.

    Você tem uma expertise ou um segmento de mercado onde atue mais?

    João: Hoje em dia a nossa expertise tem sido as fotografias de casamento. Nosso nome começou a ser conhecido aqui na cidade, através do slide de um casamento que fizemos.

    Qual segmento é o mais complexo na hora de produzir uma fotografia?

    João: Fotografias artísticas.

    Qual seu principal concorrente? O outro fotógrafo do seu nível?

    João: Meu estúdio fica perto da represa do Clube do Povo, alguns clientes passam por este caminho e quando avistam a nossa fachada, param para fazer um orçamento. Nosso estudio fica muito bem localizado e isto tem sido muito bom, pois muitos dos que param por curiosidade, entram, conhecem o nosso trabalho e com isso acabamos fechando com eles.

    A concorrência é saudável! “O sol nasce para todos”. Esta frase pode ser chavão, mas é a verdade. Tem gente que vai gostar do nosso trabalho, tem gente que vai gostar do trabalho do meu colega. Eu só não gosto da concorrência injusta. Aquela pessoa que não investiu como nós investimos. Que não estuda como nós estudamos. Nós fizemos faculdade... vários cursos e vem uma pessoa e cobra um preço banal para fazer uma fotografia. Isso é desleal com todos os fotógrafos que investem em suas profissões.

    Trabalhar com fotografia não é barato. As máquinas, os computadores, os objetos do estúdio são itens muito caros. Quem simplesmente comprou uma câmera e a usa no automático, não tem esta noção. Lidar com isso é muito complicado. Concorrer com um profissional que faz fotografia séria, é gostoso, é estimulante. Mas concorrer com alguém que tira foto por tirar me deixa triste, pois quem os procura não procura por qualidade, procura por preço.

    Considera importante estudar fotografia ou o dia a dia resolve?

    João: Demais. Sou um eterno estudante e o estudo é a parte fundamental da fotografia. É preciso saber criar. Para construir uma imagem, preciso saber os princípios do contexto e da desconstrução. O trabalho fotográfico precisa ter consistência e isso só aparece com a bagagem cultural de quem faz a foto.

    Confira algumas imagens do trabalho de Tavares&Silvestre Fotografia:

    Tavares&Silvestre Fotografia


    Tavares&Silvestre Fotografia


    Tavares&Silvestre Fotografia


    8
    Comentarios
PORTAL CATALÃO INTERNET SERVICE LTDA
20 de Agosto, 1882, sala 1 e 2, Centro - Catalão - GO
(64) 3411-0748
e-mails
equipe
João Luiz Ribeiro, Bruno Felício, Jefferson Machado, Vinícius Ramos, Sibylle Machado, Laisse Calaça, Juliana Ribeiro.
SUBIR PÁGINA