O CANAL DE NOTÍCIAS DO PORTAL CATALÃO
www.catalaonoticias.com.br
categorias
    • ENQUETE
      Você é a favor ou contra o cancelamento do horário de verão?
      Selecione uma op��o abaixo.
      A favor
      Contra
  • 06 de Set / 2019 - Economia
    Inflação desacelera em agosto por queda nos alimentos
    IPCA divulgado pelo IBGE diz que os setores alimentação no domicílio (-0,35%) e transportes (-0,39%) tiveram as principais quedas.

    A inflação ficou em apenas 0,11% em agosto, 0,08 ponto percentual abaixo da taxa de julho, quando foi de 0,19%. No acumulado do ano, carestia é de 2,54%, divulgou nesta sexta-feira (6/9), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Nos últimos 12 meses, em 3,43%, acima dos 3,22% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em agosto de 2018, a taxa havia sido de -0,09%.

    De julho para agosto, houve deflação em três dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados. As variações negativas mais intensas vieram dos grupos alimentação e bebidas (-0,35%) e transportes (-0,39%), que contribuíram com -0,09 ponto percentual (p.p.) e -0,07 p.p., respectivamente.

    De julho para agosto, houve deflação em três dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados, alimentação foi o que mais contribuiu para queda (Foto: Reprodução).


    O recuo foi puxado, sobretudo, no segmento de alimentação no domicílio (-0,84%) com contribuição mais negativa do tomate, com queda de 24,49% e 0,08 p.p. de impacto. Os preços do tomate já haviam recuado 11,28% em julho. Além disso, a batata-inglesa (-9,11%), as hortaliças e verduras (-6,53%) e as carnes (-0,75%) também recuaram em agosto. No lado das altas, os destaques foram as frutas (2,14%) e a cebola (7,05%).
    A alimentação fora de casa, por sua vez, acelerou de julho (0,15%) para agosto (0,53%), influenciada pelas altas na refeição (0,52%) e no lanche (0,47%), item cujos preços haviam recuado no mês anterior (-0,34%).

    Passagens aéreas recuam

    Nos transportes (-0,39%), o impacto negativo mais intenso (-0,08 p.p.) veio das passagens aéreas, que caíram 15,66%, após as altas de 18,90% e 18,63% em junho e julho, respectivamente. Quanto aos combustíveis (0,01%), a gasolina (-0,45%) e o óleo diesel (-0,76%) recuaram menos do que o mês anterior (-2,80% e -1,76%, respectivamente). Já o etanol, cujos preços haviam recuado 3,13% em julho, subiu 2,30% em agosto.
    Nas elevações, destaca-se o grupo habitação (1,19%), principal impacto no IPCA de agosto (0,19 p.p.), cuja variação ficou próxima à de julho (1,20%). Os demais grupos ficaram entre as altas de 0,09% em comunicação e de 0,56% em artigos de residência.


    Veja a inflação de agosto por grupos pesquisados e o impacto de cada um no índice geral:

    • Alimentação e Bebidas: -0,35% (-0,09 ponto percentual)
    • Habitação: 1,19% (0,19 p.p.)
    • Artigos de Residência: 0,56% (0,02 p.p.)
    • Vestuário: 0,23% (0,01 p.p.)
    • Transportes: -0,39% (-0,07 p.p.)
    • Saúde e Cuidados Pessoais: -0,03% (0 p.p.)
    • Despesas Pessoais: 0,31% (0,04 p.p.)
    • Educação: 0,16% (0,01 p.p.)
    • Comunicação: 0,09% (0 p.p.)



    Informações: IBGE/G1/Correio Braziliense. 

    0
    Comentarios
PORTAL CATALÃO INTERNET SERVICE LTDA
20 de Agosto, 1882, sala 1 e 2, Centro - Catalão - GO
(64) 3411-0748
e-mails
equipe
João Luiz Ribeiro, Bruno Felício, Jefferson Machado, Vinícius Ramos, Sibylle Machado, Laisse Calaça, Juliana Ribeiro.
SUBIR PÁGINA