O CANAL DE NOTÍCIAS DO PORTAL CATALÃO
www.catalaonoticias.com.br
categorias
    • ENQUETE
      Qual show você gostaria de ver em Catalão em 2020?
      Selecione uma opção abaixo.
      Thiaguinho
      Ludmilla
      Felipe Araújo
      Xand Avião
  • 12 de Dez / 2019 - Educação
    Catalana é Ouro na Olimpíada de Língua Portuguesa
    Beatriz Pereira que cursa o 8º ano na Escola Municipal Nilda Margon Vaz conquistou 1º lugar na competição nacional. Crônica "O apanhador de acalantos" foi escolhida entre 86 mil textos.
    Após passar pelas etapas municipais, estaduais e regionais, a estudante Beatriz Pereira Rodrigues, 13 anos, do 8° ano, da Escola Municipal Nilda Margon Vaz, localizada no bairro Castelo Branco, em Catalão, conquistou o primeiro lugar na Olimpíada Brasileira de Língua Portuguesa - Escrevendo o Futuro. Entre cerca de 86 mil textos de estudantes da rede pública de ensino de todo o país, Beatriz foi medalha de ouro em “Crônica”.

    Beatriz e a professora Vânia recebendo o prêmio (Foto: Reprodução). 


    Catalana ganha Ouro na Olimpíada de Língua Portuguesa (Foto: Reprodução). 

    Ela venceu a categoria, para alunos do 8º e 9º do ensino fundamental. A redação da estudante seguiu a proposta do concurso que teve como objetivo utilizar e estimular as habilidades de escrita abordando como tema central a comunidade onde os alunos vivem. “O apanhador de acalantos”, texto produzido pela aluna, narra, em primeira pessoa, a experiência, percepções e emoções vividas por ela numa visita à feira livre da cidade.
    Como prêmio, por chegar à fase final, a estudante recebeu medalha e viagem cultural para uma cidade brasileira. A professora Vânia Rodrigues Ribeiro recebeu medalha e uma semana de imersão pedagógica internacional. Já a escola, além de uma placa de homenagem foi contemplada com acervo para a biblioteca.

    Cerimônia de premiação aconteceu em São Paulo (Foto: Reprodução). 


    A cerimônia de premiação aconteceu na noite desta segunda-feira (9), na Sala São Paulo, situada na praça Júlio Prestes, 16, em São Paulo. O cantor e compositor Lenine fez o show de abertura do evento, que foi transmitido ao vivo pelo Canal Futura.
    A conquista de Beatriz e a placa recebida pela Escola vão além do que simples premiações, pois além de levar um pouco da história de Catalão para o resto do país, demonstram que a educação pública municipal, consegue estabelecer níveis de qualidade competitivos com todo o Brasil.  “Há várias mãos que direta e/ou indiretamente contribuíram para que pudéssemos conquistar esta vitória. Além desta medalha de ouro na Olimpíada de Língua Portuguesa, conquistamos também recentemente uma medalha de ouro e duas de bronze na Olimpíada Brasileira de Matemática, além de várias menções honrosas. Tivemos também um desenho feito por uma aluna nossa que foi escolhido para representar internacionalmente o Lions Clube do Brasil. Neste ano também, dos 12 prêmios possíveis no Agrinho da região leste (conta com municípios desde Formosa, passando pelos municípios do entorno de Brasília e ainda a nossa região sudeste) conquistamos 6, ou seja 50%. Também fomos premiados recentemente na Feira de Ciências da UFCat. Enfim, estamos conseguindo projetar a educação municipal além-fronteiras", destacou o secretário Municipal de Educação, Leonardo Santa Cecília.
    Recepção

    Aluna Beatriz e Professora Vânia foram recebidas com muito carinho pela comunidade (Foto: Reprodução). 
    Após vitória na Olimpíada Nacional de Português, a aluna e a professora foram recepcionadas calorosamente na unidade escolar da rede municipal de ensino, que acabou ganhando destaque em todo país.
    Para a chegada da dupla, a direção do colégio junto a representantes da Secretaria Municipal de Educação, preparou e serviu um café da manhã coletivo. Foi a oportunidade de a estudante e a professora compartilharem a experiência que, agora, serve como estímulo, um grande exemplo para todos.
    “Foi um momento único e muito gratificante, tanto a viagem como poder trazer o ouro para Catalão. Algo que, sem sombra de dúvidas, vou levar para o resto da minha vida. Conhecer outras culturas, levar um pouco da minha região, realmente foi maravilhoso. E se teve uma coisa que eu aprendi é que com os estudos a gente pode chegar muito, muito, muito longe. Porque a OLP [Olimpíada da Língua Portuguesa] era um sonho que eu tinha desde 2016 quando eu conheci o projeto, e agora ter conseguido tudo isso, receber todas as homenagens é uma honra muito grande”, disse Beatriz Pereira Rodrigues.
    A professora que apresentou o projeto à aluna campeã, que desenvolveu todas as atividades e acompanhou cada passo até essa grande conquista. “Nós trabalhamos desde fevereiro com oficinas de produção de texto, para ensinar como desenvolver os gêneros: crônica, memórias literárias. Fizemos algumas oficinas de reescrita para aprimoramento, melhorar a questão da qualidade literária do texto, figuras de linguagem e marcas de autoria. O texto da Bia foi muito interessante, ela falou de um senhor de idade e, do ponto de vista dela, da solidão. Ela fez um paralelo da solidão do senhorzinho e do mundo dos adolescentes hoje em dia, dizendo que o exemplo do velhinho a movia a mudar de atitude. Penso que o diferencial é isso: um texto que emociona quando você lê, faz uma reflexão sobre o abandono das pessoas mais velhas, a solidão e a indiferença que os mais novos estão sentindo. Então, acho que a emoção que o texto passou foi o grande diferencial”, disse Vânia Rodrigues Ribeiro que completou falando sobre o momento da premiação: “Como professora, foi o dia mais feliz da minha vida. No campo profissional foi a realização de um sonho muito grande. Me senti prestigiada e mais feliz ainda em estarmos representando Catalão e levando o nome da nossa cidade na área da educação. Para a Bia, que escreve muito bem, desejo que a partir de agora alce voos ainda maiores e que para os outros, fique o exemplo”.
    Também emocionada e compartilhando da mesma alegria estava a diretora da Escola Nilda Margon Vaz, Daniela Rezende, ao receber novamente na unidade, aluna e educadora. Sobre a importância do momento que deu ainda mais destaque ao nome da escola, uma unidade da rede pública municipal de ensino, localizada na periferia, ela foi categórica: “Eu resumo tudo isso que estamos vivendo em trabalho sério e compromisso. Temos aqui os melhores profissionais da área da educação trabalhando conosco, uma equipe realmente excelente e com gestão digo que oferecemos um terreno fértil. Para nós o resultado é grandioso e deve ser comemorado, mas o mais importante é o processo porque é de aprendizado e de construção, formação dos nossos alunos”.
    Sobre a Olimpíada:
    A Olimpíada, um concurso bienal de produção de textos, é destinada a alunos matriculados em escolas públicas de todo o país. As categorias são poema, para estudantes do 5º ano do ensino fundamental, memórias literárias (6º e 7º do ensino fundamental), crônica (8º e 9º do ensino fundamental), documentário (1º e 2º ano do ensino médio) e artigo de opinião (3º ano do ensino médio). Nesta edição, a competição escolheu como tema ‘O Lugar Onde Vivo’, como forma de valorizar a interação entre os estudantes e seus territórios.
    As 20 melhores produções estudantis foram premiadas. Foram quatro vencedores escolhidos para cada uma das cinco categorias do concurso nacional: Crônica, Memórias Literárias, Poema, Documentário e Artigo de Opinião.
    Participaram da competição 42.086 escolas de 4.876 municípios brasileiros. Os alunos inscreveram 171.035 trabalhos orientados por 85.908 professores.
    A Olimpíada é realizada pela Fundação Itaú Social e Ministério da Educação (MEC), e coordenada pelo Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec). Ainda tem parcerias com a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Conselho Nacional dos Secretários de Educação (Consed) e Canal Futura.



    Com informações da ASCOM - Prefeitura de Catalão. 

    0
    Comentarios
PORTAL CATALÃO INTERNET SERVICE LTDA
20 de Agosto, 1882, sala 1 e 2, Centro - Catalão - GO
(64) 3411-0748
e-mails
equipe
João Luiz Ribeiro, Bruno Felício, Jefferson Machado, Vinícius Ramos, Sibylle Machado, Laisse Calaça, Juliana Ribeiro.
SUBIR PÁGINA